Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

Ilustração disponível em BYGu
 
 
A fada é um ser do mundo fantástico, presente nos mitoscélticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos.
O primeiro autor que mencionou as fadas foi Pompónio Mela,um geógrafo que viveu durante o século I AD.
As fadas não são o feminino dos elfos. Esse mito surgiu pelofacto de a Deusa Grian a rainha dos elfos, e a Deusa Aine a rainha das fadasserem irmãs. No entanto elas nunca se encontravam, Grian e Aine alternavam-sena regência do ciclo solar na Roda do Ano, trocando de lugar a cada solstício.Sendo assim elfos e fadas não tem nenhum relacionamento direto.

O termo "Fada" é usado tanto para fadas do sexomasculino, como para fadas do sexo feminino incorporando-se na cultura ocidentala partir dos "contos de fadas". Neste género de histórias, as fadas sãorepresentadas de forma semelhante à versão clássica dos elfos de J.R.R.Tolkien, porém tinham asas de libélula as costas e usavam uma "varinha decondão" para fazer encantamentos.
Dependendo da obra em que aparece, a fada pode ser retratadacom a estatura de uma mulher normal ou como um ser diminuto.
O escritor inglês JosephRitson, na sua dissertação On Faries,definiu as fadas como uma espécie de seres parcialmente materiais, parcialmenteespirituais, com o poder de mudarem a sua aparência e de, conforme a suavontade, serem visíveis ou invisíveis para os seres humanos.
?

Fonte: Wikipedia



Muitas pessoas têm perguntado a propósito desta colecção e onde a podem encontrar etc. De facto, eu tenho a colecção digital completa até ao momento. No entanto, são as versões originais em língua inglesa e na maior parte dos casos o que procuram são os livros em português.

Há vários sites - que assim de repente não me lembro quais são - que disponibilizam, gratuitamente, as versões portuguesas. O único, cuja versão portuguesa, ainda não encontrei é este último sobre o Torin mas, tenho estado em cima do acontecimento e quando o encontrar eu aviso que o encontrei.

Um grande bem haja para todos ;)

ilustração por Rebecca Roske

?
O termo tem origem no irlandês arcaico "Ben Síde",sendo que no irlandês moderno "Bean sídhe" ou "bean sí",significa algo como "fada mulher" (onde Bean significa mulher, eSidhe, é a forma possessiva de fada). Os Sídh são entidades oriundas dasdivindades pré-cristãs gaélicas e podemos encontrar algumas semelhanças entre aBanshee e a Moura encantada portuguesa e galega.

As banshee provêm da família das fadas, e é a forma maisobscura delas. Quando alguém avistava uma Banshee sabia que seu fim estavapróximo: os dias restantes de sua vida podiam ser contados pelos gritos daBanshee: cada grito era um dia de vida e, se apenas um grito fosse ouvido,naquela mesma noite estaria morto.




Tradicionalmente, quando uma pessoa de uma aldeia irlandesamorria, uma mulher era designada para chorar no funeral. Em português usamos apalavra carpideira. No entanto, as banshees só podiam lamentar para as cincomaiores famílias irlandesas e uma fada era sempre responsável por cada família.Essas mulheres-fadas apareceriam sempre após a morte para chorar no funeral.Conta a lenda que sempre que um membro de uma dessas famílias morria longe desua terra, o gemido da Banshee seria o primeiro aviso da morte.

 
Também se diz que essas mulheres, seriam fantasmas, talvez oespírito de uma mulher assassinada ou uma mulher que morreu ao nascer. NaIrlanda acredita-se que aqueles que possuem o dom da música e do canto, sãoprotegidos pelos espíritos; um, o Espírito da Vida, que é a profecia, cujaspessoas são chamadas "fey" e têm o dom da Visão; o outro, o Espíritoda Maldição que revela os segredos da má sorte e da morte e para essa trágicamensageira o nome é Banshee.

Sejam quais forem suas origens, as banshees aparecemprincipalmente sob um dos três disfarces: uma jovem, uma mulher ou uma pessoaesfarrapada. Isso representa o aspecto tríplice da deusa Celta da guerra e damorte, chamada Morrigan. Esta, usa normalmente uma capa com capuz cinza, ou umaroupa esvoaçante ou uma mortalha. Também pode surgir como uma lavadeira, e évista lavando roupas sujas de sangue daqueles que irão morrer. Nesse disfarceela é conhecida como bean-nighe (a lavadeira). Segundo a mitologia celta,também pode aparecer em forma de uma jovem e bela mulher, ou mesmo de uma velharepugnante. Qualquer que seja a forma, porém, sua face é sempre muito pálidacomo a morte, e seus cabelos por vezes são negros como a noite ou ruivos como osol.

O gemido da Banshee é um som especialmente triste que pareceo som melancólico do uivo do vento e tem o tom da voz humana além de seraudível a grande distância.

Existem inúmeros registos de diversas banshees humanas ouprofetizas que atendiam às grandes casas da Irlanda e às cortes dos reislocais. Em algumas partes de Leinster, referem-se a elas como bean chaointe (carpideira) cujo lamentopodia ser tão agudo que quebrava os vidros.

A banshee pertence exclusivamente ao povo Celta. Ela jamaisserá ouvida a anunciar a morte de qualquer membro de outras etnias que compõema população irlandesa.

 A banshee também pode aparecer de várias outras formas, comoum corvo, um arminho, uma lebre ou uma doninha – animais associados, na Irlandaà bruxaria.

 Seus traços mais característicos são seus olhos, que setornaram cor de fogo após séculos de choro e lamento pelas pessoas que tantoamaram em suas vidas terrenas. Descritos comumente como mulheres altas,esqueléticas, de cabelos brancos escorridos, usam geralmente um vestido verdecoberto por um manto cinzento, com capuz. Às vezes, porém, podem aparecer naforma de uma mulher pequena e velha, ou de uma jovem belíssima, de cabelosdourados ou negros e de roupa vermelha.

Também existem banshees do sexo masculino. Estes sãocaracterizados por uma rara beleza, delicados e corpo magro. Cabelos lourocastanho , na altura dos ombros com caracóis nas pontas. Tem olhos verdes com umaleve camada amarelo castanho por dentro que representam toda a sua delicadeza. Olhossão contornados por uma forte linha preta.

Banshees masculinos tem tendência a se apaixonar por outrasbanshees de pele pálida,magras e cabelos negros ou castanhos. As habilidadesdos banshees masculinos podem se manifestar aos 13 anos.No início sabe-se queeles podem "pressentir assassinatos" e inconsequentemente vão até olocal. Tem um grito agudo que pode ser ouvido por qualquer pessoa e podemescutar sons produzidos por maus espíritos até saber sua determinadalocalização.
 

 
Dragões
 
By Anne Stokes

?
 
Dragões são criaturas presentes na mitologia de diversospovos e civilizações. São representados como animais de grandes dimensões,normalmente de aspecto reptiliano (semelhantes a grandes lagartos ouserpentes), muitas vezes com asas, plumas, poderes mágicos e hálito de fogo. Apalavra dragão é originária do termo grego drakôn,usado para definir grandes serpentes.
 
Em vários mitos são apresentados literalmente como grandesserpentes, como eram inclusive a maioria dos primeiros dragões mitológicos. Avariedade de dragões existentes em histórias e mitos é enorme, abrangendo criaturasbem mais diversificadas. Apesar de serem presença comum no folclore de povostão distantes como chineses ou europeus, os dragões assumem, em cada cultura,uma função e uma simbologia diferentes, podendo ser fontes sobrenaturais desabedoria e força, ou simplesmente bestas destruidoras.

Os Dragões são provavelmente uma das primeiras manifestaçõesculturais ou mito criados pela humanidade.
 
Muito se discute a respeito do que poderia ter dado origemaos mitos sobre dragões em diversos lugares do mundo. Em geral, acredita-se quepossam ter surgido da observação pelos povos antigos de fósseis de dinossaurose outras grandes criaturas, como baleias, crocodilos ou rinocerontes, tomadospor eles como ossos de dragões.
 
Por terem formas relativamente grandes é frequente estascriaturas aparecerem como adversários mitológicos de heróis lendários ou deusesem grandes contos épicos que relatados pelos povos antigos, mas esta não é asituação em todos os mitos onde estão presentes. É comum também que sejamresponsáveis por diversas tarefas míticas, como a sustentação do mundo ou ocontrole de fenômenos climáticos. Em qualquer forma, e em qualquer papelmítico, no entanto, os dragões estão presentes em milhares de culturas ao redordo mundo.
 
As mais antigas representações mitológicas de criaturasconsideradas como dragões são datadas de aproximadamente 40.000 a. C., empinturas rupestres de aborígenes pré-históricos na Austrália. Pelo que se sabea respeito, comparando com mitos semelhantes de povos mais contemporâneos, jáque não há registro escrito a respeito, tais dragões provavelmente eramreverenciados como deuses, responsáveis pela criação do mundo, e eram vistos deforma positiva pelo povo.
?
 
Fonte: Wikipédia

Pág. 1/2