Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

Qui | 17.11.16

A ficha de análise do Anãozinho para Filmes e Séries

Helena R. Moisio
Download em versão PDF

Normalmente, quando assisto a filmes ou séries de televisão estou sempre em modo de apreciação. Quando gosto de alguma coisa, não é só porque sim e quando não gosto também não é só porque não.

Quando resolvo implicar com algum filme ou alguma série de televisão é porque há algum elemento, ou elementos que eu considero que estão em dissonância e interferem na harmonia e fluidez da história que está a ser contada independentemente do meio utilizado. Isto é tão válido para filmes e séries, como para livros. O que, por vezes, pode ser mais difícil de identificar é o elemento (ou elementos) que está a causar tal ruído.

Assim sendo resolvi criar uma ficha de análise (depois de ter passado por milhentas delas), que resume os elementos que mais me chamam a atenção quando assisto a filmes ou séries. Não se trata de uma ficha detalhada, é apenas algo que me serve para dar estrutura a uma apreciação global  e uso a palavra apreciação porquê? Porque na realidade é mesmo uma apreciação e não uma avaliação. Se fosse uma avaliação todos os pressupostos e critérios qualitativos teriam de estar definidos e a cada um deles teria de corresponder um valor, que no final se traduziria numa classificação quantitativa. Regra geral, as avaliações são mais objectivas e as apreciações mais subjectivas e este modelito serve apenas para colocar umas balizas na minha subjectividade e dar uma estrutura às minhas opiniões sobre os filmes e/ou séries a que vou assistindo. Para além disso, é um bom instrumento de auxilio à construção de uma crítica.

Sintam-se, então, à vontade para utilizar o modelo para o que vos der jeito.

  
Ter | 15.11.16

O Último Reino - Vol. 1 – Bernard Cornwell

Helena R. Moisio
Clicar aqui
Recentemente dei comigo a ver esta série de televisão baseada num livro do Bernard Cornwell com o mesmo nome.

Eu comecei a ler os livros deste autor quando andava obcecada pelas lendas Arturianas e por isso, os primeiros livros que li fazem parte da trilogia "As crónicas de Artur"; são eles "O Rei do Inverno", o "Inimigo de Deus" e "Excalibur". Sendo um autor sobejamente conhecido, não o será tanto por esta trilogia mas sim pela série de livros conhecida por "As Aventuras de Sharpe", que decorrem durante as Guerras Napoleónicas.

Uma das coisas que mais me fascina em Bernard Cornwell é a sua abordagem aos factos históricos e a forma como ele os integra nas aventuras dos seus personagens. Outra coisa fabulosa é que mesmo as partes romanceadas não são melosas.

Relativamente a este livro especificamente, confesso que ainda não o li mas, pelo que tenho acompanhado da série tenho cá para mim que vou lê-lo desde logo, porque a acção decorre numa época que me atrai bastante e depois porque tem Saxões e Vikings e ex-Romanos. A série, em si, está engraçada mas não é nada de especial no entanto, tem uma história interessante que eu penso que vale a pena ler no livro.

Sinopse: O Último Reino é o primeiro romance de uma série que contará a história de Alfredo, o Grande, e seus descendentes. Aqui, Cornwell reconstrói a saga do monarca que livrou o território britânico da fúria dos vikings. Pelos olhos do órfão Uthred, que aos 9 anos se tornou escravo dos guerreiros no norte, surge uma história de lealdades divididas, amor relutante e heroísmo desesperado. Nascido na aristocracia da Nortúmbria no século IX, Uthred é capturado e adotado por um dinamarquês. Nas gélidas planícies do norte, ele aprende o modo de vida viking. No entanto, seu destino está indissoluvelmente ligado a Alfred, rei de Wessex, e às lutas entre ingleses e dinamarqueses e entre cristãos e pagãos.

Fonte: Le livros