Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

O Anãozinho de Jardim

Livros e Desvarios

Clicar Aqui
Hoje vou disponibilizar-vos o Livro "Sonhos Malditos" da autora portuguesa Carina Rosa.

Ainda não li nada dela mas, como já tenho este livro no meu iPad, creio que irei começar por aqui, desde logo porque há imenso tempo que não leio nada em Português e - de vez em quando - também convém ler qualquer coisita.

Assim para começar há que se lhe tirar o chapéu por se tratar de uma autora independente que disponibiliza parte (porque não conheço todas as suas publicações) do seu trabalho gratuitamente, por isso quem faz isto merece - automaticamente - todo o meu respeito e irei seguir o seu trabalho muito mais atentamente.

De seguida, esta é uma senhora que foi atleta de competição tendo integrado a selecção de trampolins e desportos acrobáticos. Ora, como eu também fui atleta de competição em ginástica acrobática, tenho uma certa simpatia pela causa o que me leva, obviamente, a manifestar uma maior curiosidade pelo seu trabalho.

Portanto, se tiverem oportunidade de ler este trabalho dela, leiam e depois digam qualquer coisa que eu irei fazer o mesmo e depois dou a minha opinião.

Clicar Aqui
Quem  já teve a oportunidade de ler a Hora das Bruxas, da autora Anne Rice, está familiarizado com as aventuras e desventuras da família Mayfair, bem como com a enorme quantidade de catástrofes sobrenaturais que a acompanham e nos fazem andar para trás e para a frente, no livro, na tentativa de descobrir se nos escapou alguma coisa.

Ora bem, o Cântico de Sangue é mais uma aventura das Mayfair. Desta feita, este livro relata  a história de amor entre Mona Mayfair e Quinn Blackwood (personagens que já apareceram em livros anteriores mas, agora têm um momento só deles). Quem também aparece no livro é o vampiro Lestat, que está sempre em todas.

É um livro que vale a pena ler se forem fãs da Anne Rice, de Bruxas e de Vampiros (até porque quando se gosta desta temática é impossível não ler Anne Rice).

Clicar Aqui

Este é o primeiro livro que consta na minha lista de leitura de 2017.

Por acaso ainda não o comecei a ler mas, já está no meu eReader à espera de uma oportunidade para encetar a sua leitura.

Gostei da sinopse e por isso resolvi adquiri-lo (sendo que esta noção de aquisição deve ser considerada num sentido bastante abrangente). Em termos de conteúdo, diz que é um misto entre a Bela e o Monstro e a Guerra dos Tronos, algo que ainda merece alguma verificação da minha parte já que almejar a algo tipo Guerra dos Tronos é um objectivo bastante alto. Mas, temos esperança que assim seja daí que faça parte da lista.

Assim sendo, aqui na Le Livros, podem encontrar a versão em português se estiverem interessados em ler.

Boas leituras.  


E eis que para 2017, esta é a lista de livros que o Anãozinho de Jardim se propõe a ler.

É verdade que só há um título em português mas, como já mencionei anteriormente para além de dar sempre prioridade às versões originais eu, praticamente, deixei de ler livros em português a partir do momento em que foi instituído o novo acordo ortográfico.

Talvez tenha sido uma posição um tanto ou quanto radical mas, ao fim ao cabo, até acabou por me sair mais barata e tudo porque, simplesmente, deixei de comprar livros em português (que toda a gente sabe que estão caríssimos). Na verdade, o meu consumo literário é cerca de 98% digital e 2% físico e não é que não goste dos livros em papel, gosto bastante de os ter e vê-los todos arrumadinhos nas estantes, só que:

1. Não estou disponível para pagar o preço que pedem por eles;
2. Não tenho paciência para longas esperas, e muitas vezes até que um livro chegue do produtor ao consumidor.

Assim sendo, viva o digital!
Até porque assim não andamos a desbaratar florestas para produzir papel.


Para quem viu o Senhor do Anéis - A Irmandade do Anel - esta cena é bastante familiar. Decorre na Terra Média, em particular nas grutas de Mória, onde as personagens para além de terem de fugir dos goblins, acabam por ter de escapar ao Balrog (uma figura demoníaca de muito má reputação).

Para ajudar a fuga dos nossos heróis, o Gandalf vê-se obrigado a usar a sua magia e este é o momento em na ponte de Mória, o feiticeiro cinzento impede a passagem do demónio com a famosa frase:


"Não passarás!"... e no momento em que a espada e o bastão colidem dá-se uma explosão de energia, a ponte colapsa, o Balrog cai por ali abaixo, o Gandalf também mas a irmandade consegue escapar.

O desafio que vos lanço é o seguinte:

No momento em que o bastão e a espada colidem e que se dá a explosão de energia, há uma viragem na história.

Vocês, que já estavam atrasados para um compromisso importantíssimo para as vossas vidas, são surpreendidos por uma bola de luz que, momentaneamente, vos cega. Quando conseguem recuperar a visão estão no sítio desconhecido, com um anão, um elfo, um hobbit e dois humanos espantadamente a olhar para vocês. Descrevam, num breve paragrafo, a vossa primeira reacção.

(Nota: este desafio decorre de 17 a 22-01-2017 e as reacções mais divertidas serão publicadas no blogue e na página do facebook do Anãozinho de Jardim).

Clicar Aqui
A Dama da Meia Noite é mais um livro giríssimo da autora Cassandra Clare, que relata a história da caçadora das sombras, Emma Carstairs.

Para quem seguiu a saga dos Instrumentos Mortais, a Emma é uma menina do Instituto de Los Angeles, que consegue sobreviver à invasão deste levada a cabo por Sebastian Morgenstern aquando da Dark War que pôs a ferro e fogo todo o universo dos caçadores das sombras. Mas a Emma, não é uma menina qualquer. A Emma é parente do Jem Carstairs - uma personagem importante da saga Peças Infernais e - que também é conhecido por Irmão Zacariah, nos Instrumentos Mortais.

A verdadeira história de Emma começa, cerca de, 4 anos depois dos acontecimentos relatados nos Instrumentos Mortais e passo a passo, leva-nos a desvendar o mistério por detrás do assassinato dos seus pais.

Se ainda não têm a vossa lista de livros para 2017 completa, acrescentem este que está muito giro.

Clicar Aqui

E com este terceiro título concluímos a trilogia War of the Ancients mas, não se preocupem porque as histórias no fabuloso continente de Azeroth continuam.

The Sundering , foca-se essencialmente nos eventos que conduzem à separação dos continentes em Azeroth e lhe dão o o aspecto geográfico que, hoje em dia, tem. Assim, no rescaldo do livro anterior, Demon Soul, os elfos estão um bocado desnorteados por terem perdido o seu General preferido e o Dragão negro, Neltharion - que se apoderou da Demon Soul - dispersou os restantes dragões. Como se isso não bastasse, o demónio Archimonde conduziu a Burning Legion (a.k.a Legião Ardente), à vitória sobre Kalimdor deixando todo o seu povo à mercê deste terror imparável e aproximando-se cada vez mais do Well of Eternity (Poço/Nascente da Eternidade).

No final deste capítulo apocalíptico da história de Azeroth, o feiticeiro Krasus (que, a propósito, é um dragão) e o jovem druida Malfurion Stormrage arriscam tudo para salvar o seu mundo. Juntam-se aos Anões, aos Tauren e aos Furbolg na esperança de forjar uma aliança capaz de fazer frente à força da Burning Legion, pois se a Demon soul cair nãos mãos desta então todo o mundo estará perdido.

Na verdade, a julgar pelos acontecimentos recentes no universo do jogo, o resultado final dos acontecimentos deste livro foi uma espécie de penso rápido porque já estamos outra vez na mesma e eu tenho bastante curiosidade sobre a resolução da coisa.


Clicar Aqui
No seguimento de um post  de 2015, no qual eu falei sobre a trilogia - do World of Warcraft - "War of the Ancients" e disponibilizei o link para o livro 1 (The Well of Eternity) em formato PDF e em inglês, hoje venho disponibilizar-vos a continuação da história que, actualmente, está muito relacionada com o que se vai passando no jogo.

Demon Soul, conta-nos como a marcha da Burning Legion (ou Legião Ardente, em PT), liderada pelo poderoso Archimonde,  atravessa Kalimdor deixando para trás um rastro de morte e destruição. O objectivo é chegar ao Well of Eternity (Poço da Eternidade/Nascente da Eternidade) - outrora a fonte de poder arcano para os Night Elves mas, agora corrompido pela rainha Azshara que se dedica à adoração do seu novo Deus (diz ela), da Burning Legion; Sargeras.

Os defensores Night Elves  (que estão, portanto, tramados) lutam desesperadamente para travar a Legião Ardente (sim, agora escolhi usar a designação em Português), com a ajuda do feiticeiro Krasus (que deve ser importante porque até deu nome à pista de aterragem em Dalaran). Com umas pequenas réstias de esperança para salvar o mundo, emerge então um antigo poder em seu auxílio. Os Dragões, liderados pelo poderoso Aspecto Neltharion (depois dá-lhe a macaca, transforma-se em Deathwing e durante o Cataclismo, destrói tudo incluindo Stormwind mas isso é só bem mais tarde), que forjaram uma arma de poder incalculável, a Dragon Soul.  

Infelizmente, ainda não encontrei disponível nenhuma versão em Português, pelo que apenas vos posso deixar a direcção para a versão em original em Inglês. No entanto, se conhecerem o paradeiro de alguma tradução deste livro, por favor partilhem.    

Pág. 1/2