Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Anãozinho de Jardim

The Darkest Promise - Gena Showalter

13.09.18 | A Diva do Sofá

 

Pois entretanto, no meio das minhas leituras, tive oportunidade de ler o The Darkest Promise . Não sendo nada de absolutamente excepcional - e digo isto porque esta série de livros tornou-se numa espécie de produção em massa à laia de Taylorismo do século XIX e quando isso acontece a qualidade dos mesmos acaba por ser um pouco (ou bastante, consoante os casos) sacrificada - achei-o bem melhor do que o livro anterior The Darkest Torment.  

 

Ora bem, este livro conta-nos a história da Cameo - a Guardiã da Miséria (no sentido de tristeza, infelicidade, desgraça, sofrimento e infortúnio) - e do Lazarus que, aparentemente, é um tipo grande e cruel mas lá no fundinho até é uma boa pessoa. Em consciência, não posso dizer que este arquétipo do pseudo-vilão - e ao contrário do que já vi noutros livros da autora - tenha sido muito bem explorado, mas lá está quando entramos na fase do engonhanço para fazer render o peixe, o risco de se perder alguma consistência nas personagens é mais elevado.

 

Curiosamente, uma das coisas que estes livros têm no fim de cada história é uma espécie de sessão de perguntas e respostas em que autoras de outros livros, deste mesmo género, colocam a esta autora e ela responde. Eu também li esta parte porque acho interessante conhecer a forma como estes escritores pensam e se posicionam face àquilo que escrevem. Aqui o que me chamou, particularmente, a atenção foi a constante referência à personagem do Strider e existe um bom motivo para isso; a Rendição mais obscura (que é o 8º livro da série) é o livro mais bem classificado desta saga e é de facto um bom livro do género. Está bem escrito, a história é interessante e as personagens estão bem desenvolvidas. Toda a gente gostou do Strider e eu também, apesar de estar ex aequo com o Aeron. A partir daqui entramos nos altos e baixos dos livros desta saga.

 

Ignorando estas coisas todas, trata-se de uma boa fonte de entertenimento e lê-se bem apesar de ter ficado uma certa sensação de ser um livro que está a encanar a perna à rã.

 

DP_Gena Showalter.jpg